sexta-feira, 7 de maio de 2010

Entrevista com Fernanda França

 Quando tenho a oportunidade de ler um novo livro brasileiro sempre fico naquela expectativa, um misto de alegria, curiosidade e orgulho. Quem acompanha de perto o mundo literário sabe que lançar um livro no Brasil não é nada fácil, muito menos de um gênero em processo de crescimento como o chick lit.  E desde que  recebi  o primeiro email da Fernanda França, me contanto  um pouco sobre o seu livro Nove minutos com Blanda,  tinha aquela sessação instintiva  de que seria um daqueles livros que não conseguimos largar antes do fim. E foi exatamente o que aconteceu, tanto que hoje  retorno aqui com uma entrevista mais do que merecida com a autora Fernanda França. Porque afinal, eu não quero passar apenas nove minutos com a Blanda, quero mais!!!

Fernanda França

Jornalista da  Gazeta Guaçuana, jornal de Mogi Guaçu.  Já escreveu e escritora, adora gatos e peixes. Nasceu  e viveu  grande parte de sua vida em São Paulo, mas hoje mora no interior  do estado. Sempre amou escrever, e possui vários cadernos repletos de contos e cronicas da sua adolescência.   Já escreveu quatro, três deles ainda inéditos.  Nove minutos com Blanda é o seu primeiro chick lit (leia a resenha dele aqui). Fernanda é virginiana, tem 30 anos,  adora gatos e peixes





Julianna: Nove minutos com Blanda não é o seu primeiro livro a ser publicado.  Lançar um livro no Brasil não é nada fácil. Quais foram as dificuldades desse processo e como foi  essa experiência para você?
Fernanda:  Olá leitores e leitoras do Lost! É uma felicidade muito grande estar aqui com vocês! :o) Nove Minutos com Blanda não é meu primeiro livro escrito – tenho dois infantis –, mas é meu primeiro publicado. A experiência de publicar é a realização de um sonho. Antes de um “sim”, recebi muitos “nãos” e sei que continuarei recebendo, mas agora quero receber mais respostas positivas (risos). Foram dois anos para escrever o livro e um ano em busca de uma editora que acreditasse no livro para publicá-lo.

Julianna: Você sempre sonhou em ser escritora, ou  foi algo que surgiu ao acaso?
Fernanda:  Eu sempre quis ser jornalista e escritora. Desde pequena mesmo. Quando fiz meu primeiro poema, aos seis anos, eu dizia que seria “poetisa”, mas não levo o menor jeito para poesia (risos). Logo em seguida passei a escrever nas redações de escola que seria jornalista e escritora. E foi assim. Eu me formei em jornalismo em 2000 e publiquei meu primeiro livro 10 anos depois. Estou muito feliz e trabalhando cada vez mais :o)

Julianna: Blanda é uma mulher  passando por um período de inseguranças, mas que tenta  resolver seus problemas  com a cabeça erguida e bom humor, uma característica tipicamente brasileira.  Você acredita que este é o diferencial que fará  a Blanda se destacar entre as diversas protagonistas internacionais que estão no  mercado?
Fernanda: Ah, eu espero que Blanda se destaque bastante!! :o) E sim, acho que é bem isso, a Blanda é brasileira. Mora em uma cidade do interior (não especificada porque pode ser qualquer cidade do Brasil), vive problemas como os nossos, alegrias como as nossas e supera os problemas como nós, brasileiros, superamos. Ela é brasileira que não desiste nunca. Acredito que as mulheres (e os homens também!) do país vão se identificar com ela.

Julianna:Certa vez você comentou que antes do Nove minutos com Blanda nunca havia lido um chick lit.  Como foi entrar de cabeça neste gênero de uma forma instintiva? Desde o lançamento você já se iniciou em leituras do gênero?
Fernanda: Nossa, que memória boa!!! :o) É verdade, eu nunca tinha lido um chick lit antes de escrever Nove Minutos com Blanda. Sempre escrevi com um toque de comédia, porque é assim que eu gosto de ver a vida. Já fiz curso de palhaço com o Marcio Ballas (ex Doutores da Alegria e atual Jogando no Quintal) e a minha palhaça ainda mora em mim. Quando escrevo, quero levar alegria para o leitor. Quero que ele entre em uma história diferente, que ele sinta o amor, que ele se divirta com as trapalhadas da personagem. Isso me motiva. E depois de escrito, eu descobri o gênero chick lit. Então não tive influência direta do estilo, mas do fato de ler muito. Depois do lançamento, eu procurei conhecer escritoras famosas do chick lit e adorei, como Sophie Kinsella, Marian Keyes e Helen Fielding.

Julianna :Blanda é um nome  incomum.  Qual foi a sua inspiração ao escolher este nome tão surpreendente, que acabou “caindo como uma luva” para a sua protagonista.
Fernanda:  Eu passei a escrever em um blog em 2001, pouca gente tinha na época. O meu amigo que o criou pediu um nome e eu procurei na internet, encontrei Blanda e gostei. Assinei assim, com um pseudônimo, por anos, até criar o meu site (http://www.fernandafranca.com.br) com o meu nome. Quando comecei a escrever o romance, em 2006, não pensei em outro nome – precisava ser Blanda! E é a cara da personagem, né? :o)

Julianna :Tem algo em Blanda que lembra você  ou  alguém do seu convívio, ou ela é completamente fictícia?
Fernanda: Ahhhhh a Blanda nunca será completamente fictícia! Ela é um pouco de todas nós, mulheres. Um pouco de mim, um pouco das minhas amigas e de todas nós. Mas de forma geral, ela é uma personagem e não uma biografia.

Julianna : Existe a possibilidade de Blanda voltar em uma seqüência? Acredito, que como eu, as leitoras gostariam de saber um pouco mais sobre  Blanda e Bernardo.
Fernanda: Que bacana!! Eu já tenho na cabeça dois livros em sequência para a Blanda, mas não foram escritos ainda porque estou trabalhando em outros projetos.

Julianna :Qual o seu próximo projeto? Podemos esperar uma história divertida como a de Blanda?
Fernanda: Com certeza! Não posso contar muito (segredo!! risos), mas adianto que vão se divertir e sonhar muito :o)

Julianna :Como surgiu o título do livro Nove Minutos com Blanda?  Quando  você começou a escrever a história já tinha um título estabelecido?*
Fernanda: A história nasceu sem título, mas logo ganhou um, nas primeiras páginas. Surgiu do fato de Blanda detestar acordar cedo e sempre meter a mão no despertador para “ganhar” nove minutinhos a mais de sono. Isso virou uma brincadeira dela ao longo do livro, então pensei em Nove Minutos com Blanda. O título ficou, a editora aceitou e a Blanda nasceu!

Julianna : Fernanda você poderia dar alguma dica para os leitores ou leitoras que sonham em se tornar escritores aqui no Brasil. *
Fernanda: Em primeiro lugar, ler muito. Ler é a base de tudo. A escrita é 10% inspiração e 90% dedicação. É preciso muita garra, empenho e força de vontade. E, acima de tudo, não desistir no primeiro “não”. E depois de tudo, ler ainda mais :o)
Obrigada a todos pelo papo! É muito bacana poder falar com todos vocês!
Conheçam meu site: www.fernandafranca.com.br, meu blog: www.fernandafranca.com.br/blog e meu Twitter: www.twitter.com/fernandafranca. Eu gosto muito de manter contato com os leitores, adoro!
Um superbeijo a todos e venham passar nove minutos com Blanda também ;o)
Alegrias!
Fernanda França.

 
*Perguntas enviadas pela leitora Jessica Karla Arruda. 


Muito obrigada Fê por essa entrevista super fofa!! Mal posso esperar pelos seus próximos livro.

19 comentários:

  1. Julianna, eu adorei a entrevista.
    Para mim foi a entrevista mais autêntica e mas legal de toda a blogosfera.
    Antes de mas nada, quero dizer que realmente Nove Minutos com Blanda é Otímo.
    Adorei todas as perguntas e que legal a Fernanda respondeu muito bem todas elas.

    Adorei ver as duas perguntinhas minhas aí!
    Obrigada pela oportunidade de participar também.

    Bjos Julianna, como sempre.
    Lost chique de doer* doer*

    ResponderExcluir
  2. A Fernanda é muito fofa e veio para ficar! o/

    Ainda nem li o livro mas já me super identifico com a Blanda. Sucesso Fer e parabéns pela entrevista Ju!

    =0)

    ResponderExcluir
  3. Juh!

    Parabéns pela entrevista,achei muito divertida e interessante,é sempre bom ouvir e conhecer um pouco mais dos nossos escritores que lutam aí por um espaço na estante brasileira,e com certeza Nove Minutos com Blanda tem este espaço merecido,parabéns pela entrevista,e muito sucesso para a fernanda!

    um mega beijo;*

    ResponderExcluir
  4. Ameii a entrevista!
    Já passei algumas vezes no blog dela (comentei essa semana e ela até respondeu! ^^).
    Querendo muito ler o livro. até participei da promoção aqui no Lost, mas nem deu. =S xD
    Abração!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, adoro ler entrevistas com a Fernanda França. Ela é super bacana, muito querida e atenciosa! Ainda não tive a oportunidade de ler o livro dela, mas assim que der, vou ler sim! Achei legal a parte em que falam sobre a "mulher brasileira" porque acho mesmo que a mulher brasileira tem seu "toque especial", e seu jeito de resolver as coisas igual a ninguém!
    Super apóio a Fernanda e toda essa geração de novos autores brasileiros!
    Beijoo :*
    Thayná, blog Bookaholic Girls.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela entrevista! A autora parece super simpática e divertida, além de bastante atenciosa. ADOREI!!! E tô muitooo a fim de ler o livro!

    Bjinho,

    Aline - escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Adorei a entrevista, a Fernanda França é tão simpática! ^_^()

    ResponderExcluir
  8. Muito legal a entrevista! A autora me pareceu bem simpática. :)

    :*

    ResponderExcluir
  9. A Fernanda é mesmo uma querida, e ambas, entrevistadora e entrevistada, estão de parabéns! Eu tb quero passar bem mais de 9 minutos com a Blanda! beijão pras duas!

    ResponderExcluir
  10. Além de uma ótima escritora é uma ótima filha !!! A Fernanda nasceu como uma estrelinha ...no hospital todos queriam ver a Polaca no berçário. Na escola era a atriz principal de todas as comemorações, sempre pronta e sorridente.Na vida ela é a melhor amiga , a mais sincera , aquela que te ouve e sempre tem uma palavra carinhosa , por isso o telefone não para....rsrs Agora nasceu Blanda , nasceu de uma estrelinha .
    Mas as estrelinhas estão sempre brilhando e sempre muito perto da benção de JESUS ......... O brilho , o amor , o carinho , a sinceridade resumido em um sorriso e em uma palavra ......Fernanda!!!
    Te amo filha!!!!
    Maggie

    ResponderExcluir
  11. Adorei a entrevista! Confesso que já tinha visto algo sobre o livro em outros blogs e não me interessei, pq não curti (pelo menos não de cara) do nome do livro e da capa. Mas lendo a entrevista, eu pude "conhecer" o livro.

    #loucapraler

    @tathys

    ResponderExcluir
  12. Vou ler! Parabéns pela entrevista e também para Fernanda. Tudo de bom saber que fazemos chick lit a brasileira. E viva o produto nacional! hehehe

    ResponderExcluir
  13. Lindona, você merece essa conquista! É uma pessoa muito doce, positiva, querida demais e o mais importante para esse sucesso: TALENTOSA DEMAIS!!! A entrevista está a sua cara! Adorei!!! Que Deus continue te iluminando. Agradeço nossa amizade, apoio e conversas bacanérrimas. Te desejo mais e mais!
    Bjinhos. Tammy

    ResponderExcluir
  14. Ei Ju,

    Adorei a entrevista :)
    O livro parece ser tão divertida e a autora tbm é muito legal.

    bjo

    ResponderExcluir
  15. oi Ju,adorei a entrevista!!!
    Mandei um email de parceria pra ela,agora é só esperar a resposta!!!

    ResponderExcluir
  16. Cláudia Marquezi10 de maio de 2010 15:24

    Uma ótima escritora, amiga e profissional. Tenho muito orgulho de ter participado deste processo de gestação e de nascimento de Blanda. E tem mais, as histórias infantis são lindas. Fer, torço para que vc também as publique. Todos vão amar, tenho certeza.

    Cláudia Marquezi

    ResponderExcluir
  17. A Fernanda eh uma pessoa maravilhosa, inteligente, educada, divertida e merece todo sucesso do mundo.
    Estou ansiosa pelo proximo livro e tenho certeza que agora sera um sucesso atras do outro.
    Beijos mil.

    Marisa Cetolo

    ResponderExcluir
  18. Muito legal a entrevista, Ju!
    E a Fernanda é super simpática, né? Já estou com o livro na estante, daqui a pouco leio :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Teve um site que publicou essa entrevista sem dar crédito. Joga no Google "entrevista com fernanda frança julianna" que você descobre.

    ResponderExcluir

Um lugar para se discutir sobre a literatura conhecida como Chick–Lit. Romances, leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna,inteligente e audaciosa. Resenhas e entrevistas exclusivas!


Regras
- Comentários Anônimos não serão publicados nem respondidos.
- Não faça propaganda de blogs/sites nos comentários.
- Não peça parcerias pelos comentários, use o Formulário.
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Respostas sempre nos próprios comentários.

Os comentários dos leitores não refletem a opinião da autora do blog, e são de responsabilidade exclusiva dos mesmos.