sábado, 9 de janeiro de 2010

Be My Guest: O Diário de Bridget Jones resenhado por Karla Arruda

 Vocês já sabem como funciona o Be My Guest? ( se não sabe leia aqui, perdidinha!). Se você está com preguiça de ler outro post, a premissa é simples: resenhas + chick lit + convidados. E a segunda convidada dessa coluna recém saida  do forno, é minha querida companheira, a melhor amiga que o mundo virtual poderia me dar de presente: a Karlinha do Coffie and Movies. Muitas pessoas  não acreditam que você possa encontrar um super amigo nas ondas da internet, mas eu penso ao contrário, afinal conheci meu marido - minha alma gemea-  através das mesmas ondas. E quem melhor para entender suas idéias blogisticas do que outra blogueira? Nossa amizade surgiu assim, cresceu e floresceu, e hoje a Karlinha me aguenta todo santo dia  sobre todo santo assunto, seja do eventual  mau humor do meu marido às ideias mais loucas que tenho aqui pro Lost.  E ela foi obviamente uma das primeiras a saber sobre esta coluna, e uma das primeiras a ser convidada. Como com todos convidados, falei para ela escolher o livro que ela quisesse, secretamente rezando que ela escolhesse o que eu tinha em mente. E não é que a transmissão de pensamento funcionou?
A escolha foi claro, o clássico dos clássicos da Chick Lit, o meu favorito de todos os tempos e que fez me apaixonar pelo gênero : O Díário de Bridget Jones de Hellen Fielding

 Be My Guest...

Nome: Karla Arruda
Idade: 18 anos.
Cidade: Brasília- DF






O Diário de Bridget Jones – Hellen Fielding


Na época em que eu vi o título, por incrível que pareça, foi no canal da Record isso mesmo, eu tava em casa sem fazer nada e na propaganda dizia:
-“O mais famoso sucesso literário agora em filme” eu lembro que estava no quarto do meu irmão comendo chocolate (srsrsr), dei um pulo da cama e aumentei o volume para escutar bem o dia em que ia passar o filme. Era em uma segunda feira. No dia (que o filme ia passar eu praticamente convoquei a todos que estavam em minha casa a fazerem silêncio e fui assistir.
Eu simplesmente amei Darcy com seu ar prepotente e Bridiget uma mulher comum como todas nós, através do filme e da Record (Obrigada! srsrs) eu conheci o livro que no mesmo ano fui comprar.  O filme foi lançado em 2001 para quem não sabe! No ano seguinte eu comprei o filme e li o livro emprestado de uma amiga. E ano passado ganhei do meu pai( super- fofo) a edição de Bolso que eu acho linda.

Agora, antes que eu fale do livro em si, quero também deixar uma curiosidade: foi por causa do livro que eu conheci o Lost in Chick- Lit, para mim o blog número 1 de todo os tempos, e foi por causa do livro que conheci minha melhor amiga como todo mundo sabe Julianna Stefens!

Então ta!

O Livro o Diário de Bridiget Jones é uma narrativa em forma de diário, que fala sobre uma mulher inglesa com 30 anos, que ainda está digamos assim "encalhada”.
Bridget fica desesperada por que ela vê todos os seus amigos se casando, e detalhe antes dos 30 anos (que para mim é uma idade maravilhosa para casar!).  Ela luta com todas as forças para emagrecer, encontrar um namorado, parar de beber e largar o cigarro.
Bridget trabalha em uma editora, mora sozinha, é apaixonada por seu chefe, vive fofocando com um amigo gay ( Amigos Gays são otímos deixo claro!)  e  sempre está   fofocando com suas  amigas, que em torno de uma mesa de bar, sempre têm soluções teóricas para todos os problemas.
Bridiget tem uma mãe super “surreal” (a mãe de Biriget é daquele tipo que ama muito seus filhos mais faz umas coisas absurdas), o final do ano está chegando e a mãe dela resolve fazer uma festa, até aí tudo ótimo.
Bridiget chega à festa, coloca uma roupa ridícula e é apresentada ao advogado de direitos humanos Mark Darcy, e detalhe conhecido da família desde que ele e Bridget eram crianças.
Para não ficar com muitas “delongas” Bridiget não gosta de Mark Darcy, acha ele um esnobe ,e ignora-o.
Bridiget tem um” casinho” com seu chefe por quem ela tem uma “quedinha” (Ta mentira é uma “quedona”), porém ele não quer nada sério com ela e depois de um desapontamento com Daniel,  Bridget resolve tomar as “rédeas” de sua vida e sai do emprego .
Ate que um dia ela percebe que Marck Darcy (é um gatinho, e é mesmo) e por incrível que pareça ele a convida para sair. Ela achando sua atitude meio estranha, mais cavalheiresca aceita, afinal ela estava na “fossa “, fica esperando em seu apartamento ( gente essa parte é uma das que eu mais gosto no livro)  se arruma toda e ele não aparece!
No outro dia Bridiget fica revoltada e  liga para ele ( como quem não quer nada ! sei srsrs) e pergunta o que houve?
Ele não responde nenhuma de suas ligações, ela fica indignada mais resolve esquecer ( como se fosse possível) Depois de  alguns dias  uma coisa inesperada acontece em sua familia  a mãe de Bridiget digamos que “ pula a cerca” com uma cara chamado Julio,  ele iludi a mãe de Bridget , e rouba seu dinheiro, além de  fugir do país com a mãe de Bridget ( isso tudo sem a própria saber)  a mãe toma um "semancol” e descobre que Julio é um ladrão e  volta para sua casa ao lado de Pai de Bridget ! Na noite de natal Bridget como sempre vai a casa de seus pais, e quem ela encontra lá? Marck  Darcy todo despenteado ( é engraçado que no livro ela até coloca um” Opa”) por que ele afinal de contas está sujo e correndo?  Ele entra na casa da mãe de Bridget e pede para que ela o ajude,  ele conta que Julio é um salafrário e muito perigoso.
Nessa confusão toda,  Marck Darcy digamos que  prende  Julio, e agarra literalmente Bridget para  terminar de comemorar o nascimento do menino Jesus( sei!).  Ele a leva para um almoço  e pergunta porquê ela não saio com ele. E depois que todas as explicações são feitas ele a leva em seus braços e diz:
“- Certo Bridiget irei te perdoar por tudo isso”
 E leva ela em seus braços para o quarto, do hotel!

Agora fica a critério de vocês lerem o livro e saborear esse delicioso  Chick-Lit .

 Curiosidades que eu pesquisei sobre Helen Fielding:

- Helen Fielding escreveu o livro em 1996.
- Nasceu em Yorkshire, Inglaterra. Trabalhou muitos anos em Londres enquanto jornalista de imprensa escrita e televisiva, viajando para África, Índia e América Central. Escreveu quatro romances: "Causa Nobre" (1994), "O Diário de Bridget Jones" e "O Diário de Bridget Jones" No Limite da Razão" e "A imaginação hiperativa de Olivia Joules". Atualmente trabalha em tempo integral nos seus romances e vive entre Londres e Los Angeles.
- Helen diz que escolheu alguns nomes de seus personagens através de livros, filmes que lia e via.
- Se você acha que conhece o nome Marck Darcy( ou acha parecido com alguma obra literária: Sim, é mesmo o nome foi retirado de um dos livros que a autora mais gosta  “ Pride and Prejudice da escritora Jane Austen.
- Helen Fielding ( pelo  que eu soube e pesquisei não tem nenhum site oficial)

Brigada Karlinha!!!
Já convidei mais duas pessoas..quem será o próximo (a)?
Sobre a Bridget:
Eu sou meio suspeita a falar porque sou fanzoca dos livros e dos filmes ( e também da trilha sonora, até tenho o CD). Mas vocês o que acham da Bridget?
Eu tenho tanta coisa pra falar sobre  minha adorável louca preferida, que fiquei com vontade de escrever um post também. *-*
Qualquer dia eu escrevo...

30 comentários:

  1. Uma das coisas que eu não gostei nesse livro foi o modo cruel com que a autora tortura a pobre da Bidget em todos os momentos importantes (e desimportantes, vamos concordar) de sua vida u_u
    Sério, eu sou super azarada e costumava ter a ilusão de que nos livros, as pessoas se dão bem o tempo todo, porque afinal são livros e não vida real e Murphy e suas leis sádicas não existem nos livros. Então chega "O Diário de Bridget Jones" e põe todas as minhas ilusões abaixo, afinal a protagonista consegue a façanha de se ferrar mais do que eu... tá louco! XD

    ResponderExcluir
  2. Maria Fernanda é exatamente por isso que eu adoro tanto a Bridget, ela é tão sem sorte, tão cheia de problemas. tão cheia de neuroses quanto a gente.

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca lii o Diario de Bridget Jones,
    maas é pq eu não gostei do filme (nem da atriz que faz) hauhauhaua =/
    Mas agora fiqueiii com vontade de ler, já q foi a primeira Chick-lit, hihihih :D
    Adoreii sua resenha Karlinha!! :D
    aaaaaa, eu adoro o Mr. Darcy hahaha, mais um motivo pra eu ler!
    beijooos!

    ResponderExcluir
  4. olá ju,ótimo post da karlinha,eu não li o livro ainda,só vi o filme!confesso que prefiro os livros aos filmes...

    Achei o máximo,beijos

    ResponderExcluir
  5. Juliana, eu que amei amga ser convidada para falar de um dos livros que eu mais gosto.

    Eu, adoro o jeito da Bridiget , ela é toda atrapalhada e fofissíma. srsrsrsr

    Me lembra alguêm( me)..srssrsrrs


    Como sempre amei tudo o que você coloca no coffie.
    amei minha fotinha(srsrsr)

    ResponderExcluir
  6. OI júh e Karlinha!

    A sua resenha ficou muito legal, gostei do jeito que você escreve!
    Confesso que nunca lí o livro e nem me passou pala cabeça até hoje, já vi
    o filme e não gostei muito não, quem sabe eu acabe amando o livro?! hahaha²
    Foi legal da sua parte, procurar mais sobre a autora!

    Resenha ótima, ótimo blog!

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Julianna: Isso é verdade, a Bridget é uma personagem bem "gente como a gente" em muitos aspectos. Pra mim, o livro foi meio um choque, já que eu estava acostumada a ler livros ou de ficção científica ou fantasia, que geralmente vinham recheados de mulheres lindas, sortudas e sempre por cima de qualquer situação (algo que eu queria ser nem que fosse um pouquinho, mas tudo bem ^^')
    Apesar de ainda achar que a Bridget poderia ter sido poupada um pouco, devo a ela o fato de ter tomado gosto por chick lits =D

    ResponderExcluir
  8. Eu ontem QUASE comprei Bridget Jones.. Nunca li, mas foi pqe não gostei do filme, mas como esse ano eu falei que vou ler todas os livros de chick-lit possíveis - e impossíveis - eu acho que TENHO que deixar de lado minha birra com o filme e ler! Vamos ver no que vai dar.
    Adorei a resenha e a coluna
    :*

    ResponderExcluir
  9. EU EU EU! Huahsuahs

    Adorei a participação da Karlinha!
    Essa tag tá muito legal!!

    Bjoos
    Vinha.

    ResponderExcluir
  10. O primeiro livro confesso que me diverti mais que o primeiro, mas gosto muito do segundo tbém! A melhor coisa do livro, para mim, é realmente o Mark Darcy ser inspirado no Mr. Darcy de Orgulho e Preconceito (Jane Austen) e no filme quem o interpreta é o Colin First que fez o Mr. Darcy na série da BBC. É hilário!!! Fora que a nossa heroína é um tanto qnto louca e as ironias e situações atrapalhadas que acontecem com ela são hilárias!

    ResponderExcluir
  11. Colin Firfh me arrasa como Mr Darcy = fato (seja de Orgulho e Preconceito ou Bridget Jones.)
    Adoro esse livro, e como a ju,foi aquele que me abriu os olhos para o universo chick-lit. Lindo, emocionante, romântico, engraçado e inglês na medida certa!

    ResponderExcluir
  12. eu adoro o filme da Bridget. Os dois, na verdade. Amo, amo, vejo mil vezes... mas o livro...
    Eu já tentei lê-lo umas 3 vezes, mas nunca consigo passar da página 50. Odeio a forma que a Bridget pensa, odeio a forma como ela se deprecia e fica se torturando por algumas convenções sociais que para mim não fazem sentido. Odeio como ela tem 30 anos e não consegue ver coisas que para mim, que sou uns 10 anos mais nova, são óbvias. A mesma coisa aconteceu com a Becky Bloom. O primeiro é super divertido, porque todo mundo tem um pouco de gastadora dentro de si, mas no segundo ela volta com o MESMO comportamento, sem aprender nada do perrengue que passou e aí dá vontade de dar uma surra nela e mandar ela crescer.

    Minha terapeuta (é engraçado, mas eu JURO que é verdade! XD) disse que é porque eu sou uma pessoa lógica e por isso não consigo entender pessoas que tomam decisões estúpidas (para mim, diga-se de passagem) baseada nas emoções e que elas são infantilizadas demais para mim.
    =O

    ResponderExcluir
  13. Nunca me interessei pelo livro, não sei o motivo. Mas qualquer dia assisto o filme e vejo se eu gosto. E aí, quem sabe, um dia eu chegue a ler!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Eu começei ler esse livro há muito tempo atras...mas parei bem no começo. Vou retoma-lo com o desafio literário...=D
    Juliana convidei vc para um meme espero que possa participar , ele se chama "As 13 vozes da minha Vida".
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. OI JÚ!
    Adorei a coluna. Aliás, você só faz boas colunas.
    Eu sou meio travada para esas coisas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Minha prima também conheceu o marido dela na internet. E o mais inacreditável: em um chat da UOL!

    Eu sempre quis ler Bridget Jones, um dia o comprarei.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. O filme já vi many many times, o livro esta na lista!
    Bijus

    ResponderExcluir
  18. Que ótemo, Karlinha e Juju juntas! Bom, eu sou péssimo leitor e nunca peguei o Bridget pra ler, mas vi o 1 (diarie) e o 2 (in the edge of reason), e a Reneé, o Hugh e o Collin estão perfeitos, como sempre estão em todos os filmes que fazem, e o texto é primoroso, e divertidíssimo. E o "british" accent... Bom, God save the british accent!!! huahauahauha
    Beijos enormes às duas, e quem sabe eu tomo vergonha e ponho a Helen na minha lista;-)

    ResponderExcluir
  19. Jú, só você mesmo pra ser tão legal! Além de escrever tão bem, ainda traz participações incríveis aqui pro Lost. A Karlinha tá de parabéns e acompanho o trabalho dela também!
    Eu tô querendo ler esse livro faz tempo, até porque adorei os filmes... E agora que vi que foi lançado pela Best Bolso, não tenho mais desculpa!!
    Beijos
    Camila

    ResponderExcluir
  20. esse livro é ótimo..li o meu com poucas horaas...nao deu pra paraar...

    Beejos

    ResponderExcluir
  21. Achei muito legal esse Be My Guest, o do Will ficou muito legal, e da Karlinha também, a história de descoberta do livro é ótima.

    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Ótima resenha... faz tempo q não leio esse livro ;)

    ResponderExcluir
  23. Ola!!! Achei esse blog por acaso e comecei a segui-lo, pois adorei o blog!!! Amo ler livros, principalmente de terror de chick-lit. Sim, eu sei que são dois extremos, mas fazer o que, gosto é gosto =P
    Até mais!!

    ResponderExcluir
  24. Essa mocinha é mto simpática, acompanho tds os dias o coffiee and movies ^^

    Boa Segunda!
    Miquilis
    Bru

    ResponderExcluir
  25. O Diário de Bridget Jones é um dos que está na minha lista de livros a ler. O meu problema é ja ter visto o filme, aí desanima um pouco ler. Nesses casos eu gosto de ler o livro primeiro, depois ver o filme (e odiar a adaptação e sempre falar q o livro é melhor.. rss)
    Mas tenho fé q um dia vou dar uma chance ao livro

    ResponderExcluir
  26. Meninasssssssssss Fofas Obrigada !
    Que bom que gostaram.
    Fá vc também é uma fofa.
    Todos vcs.

    ResponderExcluir
  27. Muito boa a resenha da Karlinha, fiquei ainda com mais vontade de ler o livro. Por enquanto só assisti ao filme, mas nem lembro direito!

    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Muito boa a resenha da Karlinha, fiquei ainda com mais vontade de ler o livro. Por enquanto só assisti ao filme, mas nem lembro direito!

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Juliana de La Rocque14 de janeiro de 2010 11:38

    Adorei o jeito de escrever da karla... mas o livro não é bem assim (e olha q já li milhares de vezes e tenho o filme em casa!!!). mark darcy nunca chama Bridget pra sair e não aparece, pelo contrário, ele aperece de surpresa no aniversário dela e ajuda a preparar o jantar... Daniel (o patrão) acaba aparecendo e eles tem uma briga fenomenal no meio da rua!!!
    mark Darcy tb não prende o amante da mãe da Bridget!!1 No segundo livro é que ele consegue achar o cara q colocou drogas na mala dela na tailândia e a tira da prisão!!!
    E, no fim, ele não leva Jones para um quarto de hotel... ele aparece na casa dela e compra um novo diário para que ela recomece sua história...
    O melhor livro e filme chik list!!!!

    ResponderExcluir
  30. Juliana, desculpe mais srsrsr
    Você está falando do Filme.
    Eu tenho o Livro e já lí mil vezes como também tenho os dois filmes !
    O Diário de Bridiget Jhones .
    E O segundo filme: O diário de Bridiget Jhones no limite da razão;
    Você deu toda a descrição realmente do 1 e 2 filme Juliana.
    srsrsrsrs

    No Primeiro Livro ( no livro mesmo). Acontece tudo isso que eu coloquei na resenha.

    srsrsrsrsr

    ResponderExcluir

Um lugar para se discutir sobre a literatura conhecida como Chick–Lit. Romances, leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna,inteligente e audaciosa. Resenhas e entrevistas exclusivas!


Regras
- Comentários Anônimos não serão publicados nem respondidos.
- Não faça propaganda de blogs/sites nos comentários.
- Não peça parcerias pelos comentários, use o Formulário.
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Respostas sempre nos próprios comentários.

Os comentários dos leitores não refletem a opinião da autora do blog, e são de responsabilidade exclusiva dos mesmos.