segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Clara Hutt: Uma vida de Bandeja de India Knight

Que eu tenho a capacidade milagrosa de cavucar e achar livros maravilhosos perdidos nos cantões dos sebos de Florianópolis, ninguém precisa me alertar, eu simplesmente sei! É um dom divino, que me acompanha desde berço (^~).

Brincadeiras a parte, foi assim que  me sentir ao terminar de ler Clara Hutt: uma vida de Bandeja, da inglesa India Knight, uma verdadeira sortuda.  Não é simplesmente pelo fato de ter pago uma bagatela por uma das melhores Mommy Lit's que já li (para quem não sabe Mommy Lit é a Chick Lit  que conta histórias de mamães bem casadas, ou não), ou pelo fato de eu  não saber da existência  deste livro da Editora Record  (de 2002), ou ainda da protagonista ser esperta e ácida do jeito que vocês sabem que  eu adoro, mas pelo fato que ela poderia comer nossas protagonistas preferidas no café da manha!
 Digo isso parafraseando a nota do Evening Standart  (jornal londrino) que está na capa do livro, e que me agarrou na primeira lida.
"Clara Hutt podia comer a Bridget Jones no café da manha"
Se a Clara poderia comer minha protagonista preferida de todos os tempos, praticamente a mãe do gênero Chick Lit, no café da manha eu fiquei me perguntando (sentada naqueles banquinhos de um  sebo empoeirado) como é que eu não sabia desse livro? Será que ele é tão bom assim? Eu vou ter que pagar pra ver!

E deste a compra (em setembro) realmente estou pagando para ver,  tenho que admitir estava até com uma pontada de medo de começar a leitura. Sabe quando você se empolga e fica com a expectativa nas alturas? E quando vai ler, ela vai murchando  a cada capitulo?
Pois bem, novamente não foi assim (eu sempre dou sorte, acho que é  outro dom divino), me empolguei do inicio ao fim, e apesar de estar lendo outros dois livros concomitantemente, sempre me via com ele nas mãos.

Clara Hutt, é uma aparentemente bem casada, mãe de dois filhos fofos e jornalista free lance. Seu marido é aquele misto de melhor amigo (quase gay) e workaholic ausente,  também  é jornalista, mas ligado ao mundo fashion.
Clara como muitas de nós está em constante briga com a balança (opa! não esqueçam da promoção Tamanho 44 também não é gorda). Quem nunca levantou da cama e se olhou no espelho e falou "Puts, Acordei gorda!" bem no dia que você tem aquela super  festa? Ou que tem uma familia meio amalucada, praticamente fanática por reuniões familiares, que  irremediavelmente terminam em choro e/ou briga?
Se isso nunca aconteceu com você, não sei te dizer se te dou os parabéns ou um sinto muito.  Por experiência própria, em muitos momentos  gostaria de ser uma avestruz e enfiar minha cabeça em um buraco em todos aqueles momentos embaraçosos que minha familia já me fez passar, mas  quase todos os dias dou graças a deus por  ela ser tão pouco convencional quanto tem sangue quente correndo nas veias.
Dito isso, até eu senti pena da Clara, a mãe dela é muito pior  do que a minha ( não que você seja ruim, viu mãe!). Kate não é uma mãe ruim, mas é altamente critica, principalmente em relação aos quilos extras da filha, beirando a crueldade em frente a todos os familiares.
Mas vocês acham que a nossa protagonista desce do salto para chorar as pitangas? Estão muito enganados, Clara é tão afiada, que as vezes tinha que voltar e reler o trecho para ter certeza do que li.
Tenho certeza que vocês vão adorar  esta viagem de auto-redescobrimento, um relato verdadeiro de um casamento que já não andava bem das pernas, regado ao melhor do humor e com direito a bailarino irlandês supersensual.

E pra completar e me deixar mais feliz ainda, compartilho com vocês mais um momento de tiete literária.  Sempre que vou escrever uma resenha de alguma autora pouco conhecida no Brasil, ou de algum livro que amei de paixão, faço uma pequena pesquisa bibliográfica, tanto para incrementar a resenha quanto por pura curiosidade. E hoje por acaso  encontrei o twitter da autora India Knight (@indiaknight), e como acho imprescindível prestigiar todos os autores que nos proporcionam horas de divertimento não pude de deixar um recadinho singelo falando o quanto gostei do livro. Ela me respondeu quase na hora. Então compartilho com vocês a sua resposta \o/.


Bom inicio de semana =o*

22 comentários:

  1. Também adorei esse livro. Sou doida para ler mais coisas da India Knight.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. O que, eu vou ser o primeiro? Então tá, na qualidade de eventual rapaz, só posso dizer que me sinto tentado a ler boa parte dos livros dos quais vc fala sobre aqui no Lost. Como fã do humor inglês (desde Smack de Poney até Rowan Atkinson, meu irmão gêmeo mais velho, segundo muitos - e isso não exatamente um elogio, embora ele seja genial) e por conseguinte da nossa querida Bridget, também estou constantemente in the edge of reason:) e vc bring me back com suas resenhas. Por falar nisso, tb estou lendo dois livros. Quer dizer, dei uma parada no Caim do Saramago, (que até ruim é bom) e estou lendo meu autor predileto: Carl Sagan. Mas se Pálido Ponto Azul, O Mundo Assombrado Pelos Demônios e Bilhões e Bilhões eram todos ensaios, magníficos e pungentes, mas ensaios, o que já até virou filme de Hollywood com Jodie Foster e Mathew Matgomery, Contato, é o único romance que conheço dele. E assistir à Dr Ellie Arroway enfrentando tudo e todos na busca por inteligência extraterrestre - mas sem as viagens de outros filmes, mas com toda a verossimilhança que só um astronômo sério e respeitado com Sagan, um dos fundadores do projeto SETI - que existe mesmo de verdade - poderia escrever. Dos conflitos de Ellie com o padastro e professores de colégio à brilhando carreira de radioastrônoma da cientista Eleanor, Sagan demonstra em seu romance genial tanta competência como nos imperdíveis livros que lançara antes. Sagan morreu em 1996, mas a Cia das Letras já lançou Variedades da Experiência Científica (maravilhoso), com uma palestra dele nos anos 80, e agora a Cia de Bolso relançou o pocket de Contato. Bem bom!

    ResponderExcluir
  3. Oi JÚ!
    Que legal!
    Eu não tenho sorte em sebos, nunca acho nada que preste. E quando encontro algo que gosto...é caro! Vale mais a pena comprar novo.
    Me passa um pouquinho do seu dom? É genético? rsrsr
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Uau, Ju! Literalmente um achado no sebo!
    Fiquei morrendo de vontade de entrar num sebo..
    E passar horas procurando essas raridades!

    Sua resenha = Mais um livro na minha lista de desejos! xD

    Bjoo!

    ResponderExcluir
  5. Oieeeeee......ofereci um selinho fofo pra vc lá no meu blog. Passa lá pra pegar!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Ju,
    Ótima resenha e pelo jeito livro imperdível.
    Ja vai pra lista do skoob rs
    bjo

    ResponderExcluir
  7. A autora é boa mesmo
    tem dela tb "Você não soube me amar",ese vc não se importar de ler em e-book tem tb. é para se ler rpidinho
    bjus

    ResponderExcluir
  8. Ahh, Juu, adoreii sua resenhaa!! =DD
    hahaha, fiquei curiosa tbb de le o livro dps de te falado que a personagem seria capaz de comer Bridget Jones, hahahaha!!
    comoo sempre, o Lost aumentando minha lista no skoob hahahaha :)
    beejos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, passei pra conhecer o blog, e desejar boa semana
    bjsss

    aguardo sua visita ;)

    ResponderExcluir
  10. É, deu até vontade de ler.
    Queria ter esse seu dom, nunca acho nada em sebo. Aliás, nunca arrumei tempo de verdade pra procurar, enfim... =P

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Ju, sua resenha tá ótima (aliás, vc anda detonado!) e a resposta da autora no seu twitter um LUXO total!!!!
    Bj

    ResponderExcluir
  12. Ju... que legal sua resenha!
    Também adoro encontrar novas autoras e muitas vezes em minhas horas de folga fico no Fantastic Fiction procurando novos nomes e pesquisando se alguma já tem livro lançado no Brasil.

    Adorei!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Amiga, eu amei tó morrendo de vontade de ler.

    ResponderExcluir
  14. Mais um para a lista do skoob!
    Preciso dar uma passada nos sebos de Floripa! Com certeza quando eu for praí vou precisar de boas indicações suas :D Ou quem sabe vamos juntas?!?

    beijo Ju, adorei a resenha.

    ps: Só eu tenho raivinha de mãe que dá palpite direto sobre o peso da filha? Dar uns toques tudo bem, mas ficar falando toda hora, haja saco!

    ResponderExcluir
  15. Errata: Matthew McConaughey. Alguem percebeu?

    ResponderExcluir
  16. Caí aqui de paraquedas, quando estava em busca de livros novos da Meg cabot, e me APAIXONEEEEEEI por tudo aqui!!

    Eu li quase todos os livros da Meg Cabot, Marian Keyes (to terminando um bestseller) e da Sophie Kinsella; e ameeei as recomendações de outras autoras que vc faz, ja fiz uma lista pras ferias, e este é um que ta fila!

    PARABÉEENS mesmo pelo gosto literario :D

    e pode contar com as minhas visitas, quase diarias, para ver e ler tudo que há de novidade!

    :D

    bjk


    Thá

    ResponderExcluir
  17. Parece bem interessante o livro, vou adicionar a minha lista a livros serem lidos =D

    ResponderExcluir
  18. Nunca tinha ouvido falar... parece ser interessante.,.! ;)

    ResponderExcluir
  19. Ai que delicia Ju, adoro me perder no sebo!
    Esse se eu ver tasco.
    bijus amiga, to com o vaqueiro vampiro, me contendo pra nao ler!
    bijus again

    ResponderExcluir
  20. Quero ler esse livro!!!

    Outro livro da India Knight, que foi o que eu li já dela, chama-se "Você não soube me amar" (tradução bem errônea de "Don't you want me?"). É muito bom e gostoso de ler, li em uns 4 dias...vale a pena

    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Ju li este livro a mto tempo, porém havia esquecido o título e autor, então imagina minha felicidade ao encontrar aqui as informações que precisava para ir em busca dele. Foi meu primeiro Mommy Lit,inesquecível!!! Bj

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Acabei de ler esse livro. Dica tirada daqui do Lost. Acheu muito bom. Me fez pensar bastante... E ver que sou bem feliz no meu casamento - graças a Deus!
    Recomendo para todas, solteiras tb!
    Lila Czar
    http://seviracom30.blogspot.com

    ResponderExcluir

Um lugar para se discutir sobre a literatura conhecida como Chick–Lit. Romances, leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna,inteligente e audaciosa. Resenhas e entrevistas exclusivas!


Regras
- Comentários Anônimos não serão publicados nem respondidos.
- Não faça propaganda de blogs/sites nos comentários.
- Não peça parcerias pelos comentários, use o Formulário.
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Respostas sempre nos próprios comentários.

Os comentários dos leitores não refletem a opinião da autora do blog, e são de responsabilidade exclusiva dos mesmos.