terça-feira, 25 de outubro de 2011

Ecos da morte de Kimberly Derting





Ecos da Morte - The Body Finder
Kimberly Derting
Editora: Intrinseca
ISBN: 9788580570809
Páginas: 272 Onde Comprar:  Cultura|  Submarino | Book Depository
Ecos da morte, ou The body Finder, da autora Kimberly Derting foi um dos livros que mais me chamaram atenção ano passado,  por vezes quase o comprei em inglês e só não o fiz porque conversei com a autora e ela havia me comentado que a Intrínseca havia comprado seus direitos. Acabei esperando o lançamento aqui no Brasil para aplacar um pouco da minha psicose de ter que comprar a serie de forma duplicada ( sim eu sou dessas). E a espera foi mais do que digna.

Violet é uma adolescente praticamente normal, exceto pelo fato de que ela é capaz de encontrar corpos mortos, sejam de animais ou humanos, através de características únicas que ela chama de Ecos da morte. Os ecos da morte são para ela vibrações únicas, sejam elas sonoras, visuais ou até mesmo o gosto de certas coisas, emitidas pelos corpos - que praticamente pedem para serem encontrados. Os ecos também são emitidos pelos seus causadores, sejam eles animais predadores, policiais que mataram em serviço, veteranos de guerra e assassinos. Quando garotas da pequena cidade de Violet começam a desaparecer todos começam a ficar apreensivos, principalmente ela que acaba encontrando a primeira vitima.

Não bastando esses grandes problemas, Violet ainda tem que lidar com o drama rotineiro da vida de adolescente. Princiaplmente agora que ela se encontra completamente apaixonada pela seu melhor amigo desde a infância, Jay. 

Jay sempre foi um fofo super compreensivo. Melhor amigo para todas as horas, inclusive nos momentos mais sombrios, ele cresceu e virou um gato durante as férias de  verão. E não foi apenas no coração de Violet que ele começou a provocar palpitações. Em meios aos assassinatos Violet vai ter que lidar com seus problemas amorosos, e lutar para manter sua amizade acima de todos os perigos a solta, entre eles sua grande amizade em jogo.
Li Ecos da Morte de forma frenética em cada segundo livre que encontrei nessa minha rotina maluca, e em dois dias já havia terminado. E digo: valeu cada dia de espera. Normalmente quando você cria uma expectativa por tanto tempo você acaba se decepcionando. Com The body Finder as minhas expectitativas não chegaram a ser superadas, mas também não cheguei a me decepcionar. Sabe?

A premissa pra mim continua sendo uma das mais criativas dos últimos anos, principalmente no quesito thriller com serial killer jovem adulto. Adorei os personagens,Violet e Jay são otimos protagonistas. Violet é uma garota corajosa no que se diz respeito a tudo, exceto quando o assunto é sua paixonite por Jay. E que garota já não se sentiu constrangida e insegura  constantemente ao lado de um amigo pelo qual de repente começou a sentir algo mais? E o pior, como ela quantas de nós ficamos cegas e não percebíamos que a paixonite era reciproca? Comigo ja aconteceu varias vezes, e como eu era meio tímida - como Violet- sempre acabava me ferrando. E o Jay, ai o Jay (/suspira), quem não teve um amigo como o Jay na adolescencia pede pra nascer de novo, porque ele é cute, engraçado e inteligente. Um garoto como esse molda suas expectativas em homens pelo resto da vida. Talvez por isso eu seja  hoje em dia eu seja tão tão exigente.Não me perguntem quem foi o Jay da minha vida, porque isso não contarei ( vai que o danado lê meu blog, hum hum hum)

Tive um problema pequeno com a narrativa, e me irritei um pouco com algumas passagens, mas assim que a história chega na parte empolgante, você fica eletrizado, grudado em cada página. De uma forma que terminei o livro querendo saber quando é que Desejos dos Mortos vai sair. Quase morri do coração naquele ultimo capitulo girls!! Acredito que se tivesse lido o livro no original algumas das coisinhas que me irritaram teriam passado batido, mas é o tipo de coisa que acontece depois que você começa a ler os livros no original ( ficamos chatinhas eu sei!).

Outra coisa que gosto bastante é a capa, que apesar de bem simples é conceitual. E a unica coisa  que realmente me incomodou foi o acabamento fosco na contra-capa. O troço começou  a sair e  ahhhhhh fiquei paranoica com aqui e acabei removendo tudinho. Juro que quando terminei voltei a me sentir sã novamente.
No mais Ecos da Morte é um livro rápido, divertido e eletrizante, ou seja,  imperdivel. Só me resta perguntar, quando é a Intrínseca vai lançar Desejos dos Mortos mesmo, em?

9 comentários:

  1. Gostei bastante desse livro, tinha um tempinho que não lia algo que realmente me chamava atenção. E como vc disse, agora quero o próximo livro... e tbm um Jay...oh mocinho fofo ;)

    Andy_Mon Petit Poison
    www.monpetitpoison.com

    ResponderExcluir
  2. aah eu quero nascer de novo, pq eu não tive um Jay na minha vida...;_;

    ResponderExcluir
  3. Olá,vim conhecer seu cantinho e já estou super seguindo!
    Parabêns pelo Blog e sucesso pra ti!

    Se quiser me fazer uma visitinha,será muito bem vinda e se quiser seguir também,sinta-se em casa!
    Beijinhos no core!

    http://umamulherbemvestida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Deu muita vontade de ler. Infelizmente tô meio parada de livros nesse semestre, tô terminando o TCC. Não vejo a hora de terminar para voltar a minha rotina de leitora compulsiva. Você falou tanto desse livro que já vai entrar pra lista de quero ler. Tenho um blog de literatura, que tá abandonado, mas tá la.. hahah http://devoradoradepalavras.wordpress.com se quiser dar uma olhada.
    Beijo

    http://paposdegurias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Nossaa,
    Não é muito o tipo de livro que eu costume ler, mas parece ser legal demais, deu vontade!!
    Adorei a resenha...

    Bjs!

    http://www.my-literarylife.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Ahhhhhhhhh
    Tenho que ler, como que eu faço??
    Tenho que terminar de ler "não sou esse tipo de garota"
    Está para chegar "Vale do silêncio" e tenho 4 IAN's me esperando.. vai acabar o ano e não consigo ler o que quero.
    Mas "ecos da more" quero ler desde a bienal, achei o livreto mara!
    Empresta pra dedê??
    Adorei a resenha.
    bj

    ResponderExcluir
  7. Nunca LI.

    ...

    Desculpa, incomodar-te, mas estou ajudando minha amiga a divulgar o trabalho dela, se você puder colaborar divulgando no seu facebook, blog ou se souber de alguém que possa indicar ou quem sabe, se você mesmo estiver interessado, que entre em contato!

    Desde já, agradeço mais uma vez a ajuda e o carinho.

    O nome dela é Nathália Faria.

    Ela é do Rio de Janeiro.

    Seu e-mail é: nathalia.faria@gmail.com

    Seu facebook é: http://www.facebook.com/profile.php?id=100002691968676

    Ela trabalha com planos de saúde e num estúdio localizado em Botafogo (gravações de música/CD e também aulas de música - violão, guitarra, percussão, baixo, teclado, cavaquinho, bandolim, bateria e sopro).

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. A unica coisa q me deixa mais aliviada é saber q ñ fui amaldiçoada sendo a unica a receber 1 capa c/ defeito...é linda, mas q droga, tá descascando..e dos 2 lados arrghh!

    Bem sobre o conteudo do livro..gostei muito, principalemnte da conceituação dos "ecos" e o fato dos assassinos carregarem a marca de suas vitimas. Como li Visão do Além há pouco tempo, ñ tive como ñ tentar comprar os 2 livros. Mas Visão do Além é + adulto( é Charlaine Harris, então é de se esparar q seja mais adulto)e trata a questão do "dom" de maneira mais pragmatica(1 dos grds charmes do livro)- pena q a Lua de Papel fez 1 tradução e revisão lixo, o q me obrigou a comprar o resto da série em inglês. A maioria da s pessoas ñ param p/ pensar no qunato 1 tradução pode alterar 1 livro, o senso narrativo, ate msm a qualidade da escrita de 1 autor. Eu pago tão caro por livros q gostaria de ter traduções mais decentes, revisões mais atenciosas. Quero me fazer crer q a Rachel Gibson escerve mto melhor do q a tradução dispensada p/ ela em seus livros lançados por aqui fazem crer. Foi 1 suplicio terminar de ler Sempre ao Seu lado. Mas ñ devido a história, mas a narrativa tava me irritando e como a revisão estava seriamente comprometida, deduzi q tradução estava c/ problemas. Embora consiga ler bem em ingles(num ritmo bem mais lento)ñ arrisco em tudo, como por exemplo os livros da Marian Keyes...fico na paranoia de q ela vai colocar expressões irlandesas demais e eu jamais entenderei o sarcasmo, a piada ou a ironia q com certeza estão lá.

    Fica aqui meu protesto p/ q traduções e revisões façam jus aos preços q temos pagar por livros lançados no Brasil.

    ResponderExcluir
  9. Quero muito ler esse livro. Além de a capa ser linda, eu achei linda de mais, a sinopse é bem interessante.
    E lendo sua resenha, percebi que o livro parece ser mesmo bom.
    Não vejo a hora de pode ler. Ai, ai.
    Tenho um amigo, fofo, cute cute e e engraçado, mas ele é feiinho rs E eu costumo ter paixonites pelos bonitos. rs

    Beijos, Book and Cupcake

    ResponderExcluir

Um lugar para se discutir sobre a literatura conhecida como Chick–Lit. Romances, leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna,inteligente e audaciosa. Resenhas e entrevistas exclusivas!


Regras
- Comentários Anônimos não serão publicados nem respondidos.
- Não faça propaganda de blogs/sites nos comentários.
- Não peça parcerias pelos comentários, use o Formulário.
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Respostas sempre nos próprios comentários.

Os comentários dos leitores não refletem a opinião da autora do blog, e são de responsabilidade exclusiva dos mesmos.